A MISSÃO DOS CRISTÃOS: PASSADO, ATUALIDADE E REALIDADE. - Jovem Focado

Post Top Ad

Espaço Gospel - Livraria Evangélica

A MISSÃO DOS CRISTÃOS: PASSADO, ATUALIDADE E REALIDADE.

Compartilhar

Lucas 24:49 - "E eis que sobre vós envio a promessa de meu pai; fica, porém, na cidade de Jerusalém até que do alto sejais revestidos de poder."

Marcos 16:15-16 - "Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado."

Na passagem de Lucas, citada acima, Jesus diz que os discípulos devem ficar na cidade santa, onde Deus derramará sobre eles o seu poder para testemunharem do sacrifício da cruz e da oportunidade de salvação de suas almas.
Onde, através da crucificação do filho, os seres humanos já não mais eram escravos do pecado, pois Cristo havia tomado todos os pecados do mundo sobre si ali na cruz, morrendo como homem, mesmo sendo santo, inocente e uma divindade encarnada.
Esse poder se manifestaria mais adiante com os dons recebidos no evento do dia de pentecostes (Atos 2), e que seriam usados pelos discípulos para espalharem a mensagem de Deus para todos.
Jesus ainda disse que sinais seguiriam aqueles que cressem na nova vida, no poder de Deus e no plano da salvação (Marcos 16:17-18).
E isso tudo se cumpriu.

Sobre a passagem de Marcos, citada acima no texto destacado, após terem recebido o poder de Deus, a autoridade para pregar, Jesus disse aos discípulos que fossem por todo o mundo e pregassem o evangelho a toda a criatura, para que todas as pessoas conhecessem o sacrifício da cruz e o plano da salvação, cressem, fossem batizados e salvos.
O evento do nascimento, vida e morte de Jesus foi notícia em todo oriente médio e no império romano, mas ainda haviam lugares no mundo onde se desconhecia a trajetória e a estadia do filho de Deus entre nós.
A disseminação do paganismo pelos romanos, gregos, egípcios e outros países daquela época dificultava e muito para a palavra de Deus chegar em alguns lugares, sendo repreendida por muitos que pensavam ser uma afronta ou ofensa aos seus credos e tradições.
Competir com Zeus e Hércules sendo histórias muito parecidas, acredito que, seria uma tarefa muito complicada de se explicar. A forma do nosso Deus trabalhar, como ele veio agindo por tantos anos e mostrar o quão bom e misericordioso Ele foi ao nos conceder vida nova através da morte do seu filho deve ter sido um árduo trabalho naquela época.
Nos dias atuais já vemos dificuldade ao tentar apresentar Jesus Cristo às pessoas de nossa própria convivencia. Imagine só naquele tempo levar Jesus a nações extremistas, isoladas, altamente ficcionadas em suas teorias de deuses. Povos politeistas, um deus para cada coisa. Era uma missão suicida, como hoje é suicídio pregar sobre Cristo aos muçulmanos.

E onde queremos chegar com essa conversa?
Quando eu estava afastado (desviado) da igreja, passei um bom tempo prestando bem atenção na igreja cristã em geral. O que está acontecendo com o mundo? O cristianismo está sendo disseminado? Estamos cumprindo a vontade de Deus em espalhar o evangelho por todas as nações?
Meditando nessas perguntas cheguei a uma conclusão que pode e irá desagradar vários líderes, pensadores e críticos religiosos da nossa atualidade. O evangelho está sendo distorcido.
Após Lutero ter lutado contra a igreja católica por estarem pregando heresias ao venderem indulgências, isso ocasionou a divisão religiosa ao qual conhecemos como 'Protestantismo', e isso seria um caminho em busca de um evangelho de Deus puro e verdadeiro, sem heresias, mas ao decorrer dos anos o que era pra se tornar um cristianismo genuíno está se tornando um gospel financeiro.
Particularidades a parte. O evangelho atual está tão degradado quanto antes. Ainda há os que permanessem na sã doutrina, mas outros grandes ministérios usam e abusam de campanhas desnecessárias, esnobando a boa vontade e lesando a fé de muitos pequeninos inocentes desesperados por mudanças radicais de suas vidas. Cantores de Deus usam seus dons recebidos de Deus como cantores seculares de nossa geração, cobrando altos cachês pelos seus shows. Preços apavorantes e desnecessários, visando apenas o lucro dando pouco de si pelo objetivo de Jesus.

Mateus 10:5-10 - "A estes doze enviou Jesus, e ordenou-lhes, dizendo: Não ireis aos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; e indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, ressucitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. Não vos provareis de ouro, nem de prata, nem de cobre, em vossos cintos; nem de alforje para o caminho, nem de duas túnicas, nem de alparcas, nem de bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento."

Deus dá os dons aos pastores, cantores, pessoas de nome no meio de nós, e eles usam esse dom focando o lucro. Muitos podem negar ou se irritar com essa acusação, mas é a realidade. Como diz a passagem, "de graça recebestes, de graça dai", pois servir a Deus deve ser visto como algo honroso e não um trabalho remunerado. Estamos buscando um reino espiritual, por isso devemos "buscar a Deus e a sua justiça, e as demais coisas 'nos' serão acrescentadas".(Mt 6:33)

Outro ponto analisado é a união da igreja de Deus. Ou melhor, desunião.
1 Coríntios 12:5 diz: "E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo."

Todos concordamos que a verdade é uma só, que o espírito de Deus inspirou a bíblia, que todos iremos morar juntos no céu um dia, então porque tanta desunião?
Porque tanto ministério querendo crescer mais que o outro? porque pregar prosperidade nessa terra se o tempo está acabando e logo o que ganhamos nessa terra se tornará pó?. Não digo que não se deve ser rico, pois você pode ser rico sim, de acordo com o seu esforço e trabalho, mas o dever da igreja é pregar as boas novas de Cristo para a nova vida, e não o preenchimento da sua conta bancária pelo poder de Deus. 
O evangelho está distorcido sim. Não dá pra negar. A prova está aí na cara de cada um, só não enxerga quem não quer. Assim faça valer o ditado: "O pior cego não é o que não enxerga, mas aquele que não quer ver".

Usando a "Teoria da Prosperidade", muitos ministérios tem crescido extraordinariamente levando a riqueza acima da salvação. E muitos seguidores desses ministérios tem alcançado a riqueza realmente pela fé que eles tiveram nas palavras do líder. Mas não é esse o propósito de Deus para a igreja.

1 Timóteo 2:3-4 diz: "Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade."

Essa é a vontade de Deus. O conhecimento da verdade para todos os homens, principalmente "os que exercem autoridade, para que nossa vida seja pacífica e tranquila, com toda a piedade e dignidade." (1 Tm 2:1-2)

Saindo um pouco da 'teoria da prosperidade' e voltando à 'desunião', vejo ministérios tão fechados que não participam de eventos organizados por denominações, mas porque? será que são tão puros e não querem se contaminar? talvez o evento não agrade a Deus e eles não querem se misturar com a gentalha. Eu acho mais faço o deus do ego deles estar falando mais alto do que o Deus de Israel na vida dos irmãos.
A desunião destrói a igreja não só internamente, mas pense em uma pessoa que está no mundo e vê a desunião das igrejas. Provavelmente ela não quer participar dessa rixa, assim como eu.

Vejo líderes que querem pregar sua própria doutrina humana, usando passagens isoladas da palavra, fugindo da vontade real de Deus. Isso provoca lavagem cerebral e fanatismo nos irmãos que passam por essa disseminação de distorção na sua cabeça, ditas por um "homem de Deus". Coisas assim, ao invés de gerar amor na vida da pessoa, costuma causar ódio por outros evangelhos na vida dessa cobaia da falsa pregação.
E esses líderes criam suas próprias doutrinhas e cegam os seus seguidores para que seu império cresça, viciando-as em campanhas de busca por vitória sem ensinar como passar pela cruz; a devolução de dízimos, trízimos e quadrízimos, como se a benção fosse comprada; Ofertas abusivas e o adquirimento de itens "orados e abençoados" como, toalhinhas suadas, tijolinhos de dois mil reais, rodinhos de mil reais, copo com água milagroso, dizendo que esses objetos trariam a "presença de Deus e suas bençãos" para a casa de quem adquirisse, com o intuito de lucrar em cima da fé desses pobres pequeninos.
Lembre-se que a doutrina de homens visa apenas os bens dessa terra e a doutrina genuína de Deus visa a justiça de Deus e o seu reino. Não seja enganado. 

Eu sempre digo que as igrejas são como vizinhos de um bairro, então vamos enfatizar comigo.

Pense em um bairro chamado "Em busca do paraíso", e cada igreja ocupa um quintal desse bairro, todos são vizinhos com suas doutrinas. Nesse bairro moram os conhecedores da verdade, do plano da salvação, e tem que pregar aos outros bairros vizinhos que não conhecem o amor de Cristo. Porém, nesse bairro o vizinho assembleiano não se dá bem com o vizinho católico e vivem se acusando, o pentecostal não se agrada do adventista e se estranham tempo todo, o mundial do poder diz ser mais rico que o universal do poder e sempre competem no imposto de renda que não pagam, e assim por diante, é uma vizinhança super barulhenta onde conhecem e pregam sobre paz, amor e harmonia, mas não representam com os seus vizinhos que buscam a mesma coisa, pregam a mesma coisa e querem morar no céu juntos. Será que eles vão?

Recentemente o ministério que participo organizou um evento em um local aberto com alguns outros ministérios e bandas, convidamos pela internet e por cartazes a todos que quisessem ir. Não apareceu nenhuma caravana de outro ministério para cooperar com a gente. Os que apareceram nesse evento foram os chegados que sempre estão conosco. Mas creio que os que foram, foram abençoados do mesmo jeito. Mas esse é um dos casos.

Em eventos de grandes ministérios isso não é diferente. Vou citar um exemplo: Certa vez eu estava assistindo a uma 'marcha para Jesus' e um dos cantores era o Leonardo Gonçalves, até aí tudo certo, ele é adventista, participou do evento de outro grande ministério. Contudo, eu sempre gostava de acompanhar os programas da TV Novo Tempo, que é adventista, e nunca vi eles convidando outros artistas do meio gospel para participar de seus programas ou eventos. Particularmente, eu acho isso meio privado, fechado para amizades, para uma igreja tão perfeccionista. Tipo, "podemos participar dos eventos e programas dos outros, mas eles não são tão bons para participar dos nossos". Tive essa impressão.

Na bíblia temos uma passagem onde o povo estava discutindo sobre qual pregador era o melhor, o que mais convertia, uma verdadeira briga ministerial, porém, dos membros, digamos assim. Então Paulo chegou para apaziguar essa briga, dizendo: "Meus irmãos, fui informado por alguns da casa de Cloe de que há divisões entre vocês. Com isso quero dizer que cada um de vocês afirma: "Eu sou de Paulo"; "eu sou de Apolo"; "eu sou de Pedro"; e "eu de Cristo". Acaso Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vocês? Foram vocês batizados em nome de Paulo?" (1 Cor 1:11-13) e continua logo a frente dizendo: "Pois Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o evangelho, não com palavras de sabedoria humana, para que a cruz de Cristo não seja esvaziada." (1 Cor 1:17).
Paulo simplesmente acabou com a confusão, lembrando aqueles que discutiam que ninguém está ali pelo ministério ou pelo pregador, mas por Jesus que se sacrificou por nós. E é isso que devemos abrir a cabeça e fazer, buscar aproximar-mos dos irmãos de outras igrejas, respeitar as diferenças e cultuar juntos em grandes eventos e mostrar o amor de verdadeiros irmãos para que o mundo sinta inveja da nossa união.
Se não concordamos com a forma do irmão entender a palavra, isso é algo particular nosso. Quem seguiu a doutrina corretamente, o problema é inteiramente com Deus. Cada um tem uma bíblia em casa. Mas "que o amor não seja fingido".(Rm 12:9)

Portanto, o evangelho que mais predomina hoje entre a maioria dos que se dizem 'cristãos' está longe de ser o que Lutero brigou, distante do que Paulo espalhou e anos/luz do que Jesus deixou. Entretanto, não está tudo perdido, ainda há tempo de concertarmos isso, pouco tempo, mas há.
Espero que eu tenha passado uma mensagem que possa abrir seu coração e seus olhos, que tenha entrado em acordo com seu pensamento, que gere dúvida em sua cabeça sobre o evangelho atual. O post está aberto a comentários, críticas e opiniões.

Obrigado por ler até aqui. Se gostou compartilhe.

Post Bottom Ad

Espaço Gospel - Livraria Evangélica